<claramenteasperger.blogs.sapo.pt/ rel="icon" href="upimagens.com/di/G7ET/favicon-16.png">" type="image/x-icon" />

Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Claramente ASPERGER!

CLARAMENTE... UM MONSTRO CHAMADO ANSIEDADE! #7

Sou literal?
Não percebo expressões faciais?
O cansaço extremo, o ser demasiado direta e verdadeira, a irritação passaram a ter uma razão de ser?
Porque tenho tanto medo, tanta vergonha? 
Porque me culpo?
Sou um espelho? Sou o espelho da vida à minha volta?
 
Meu Deus!... Sinto-me a rebentar.
 
Agora que comecei a terapia pensei que iria acalmar. Nada mais errado!
 
As perguntas e dúvidas em vez de diminuírem, não param de aumentar.
 
Não penso em mais nada... Ser Asperger tornou-se o centro da minha vida.
 

IMG_9488.PNG

 

 

Trabalhar... Impossível!

E as miúdas? Não sei o que faça para elas não sentirem a minha ausência.
Por muito que esteja com elas, não estou. A cabeça está com a Rita de 11 anos, com a Rita de 14 anos. Na escola, em casa dos pais...
Mas não está onde deveria estar... com elas!
 
Pela primeira vez na vida não estou a conseguir pôr-me em segundo plano. Ignorar-me.
Quero desesperadamente fazê-lo e voltar em força para a minha família.
Mas há qualquer coisa enorme dentro de mim, que não deixa largar-me.
 
Acho que agora vou ter mesmo que saber quem sou e como sou!...
E a terapia está a começar ajudar.
 
Consigo finalmente ter respostas às minhas dúvidas. Explicações para as minhas ações. E uma coisa super importante para mim... Não tenho medo de me mostrar.
Falo sem filtros, sou completamente transparente... E choro!
Estou a ouvir-me. Estou a passar para palavras momentos por que passei e que vivem dentro de mim a massacrar-me há anos.
Vou libertando monstrinhos que com os anos se transformaram num gigante Adamastor.
A terapeuta tem o dom de desconstruir esse gigante...
Todos esses monstrinhos eram simplesmente atos de uma criança a tentar compreender o mundo. De uma jovem a afirmar-se. De uma adulta a querer ser feliz!
 
Era sempre eu... Assustada, baralhada, a defender-me, a dar o meu melhor!
E era sempre eu nesta maneira de ser que não é melhor nem pior que a dos outros, mas que é a minha maneira de ser!
 
Estou a aprender a ser mais verdadeira comigo e a não ter vergonha de ser quem fui e sou.
 
Uma vez por semana!!!
 
Quando saio da terapia, saio limpa. Não conseguiria dizer mais nada naquela hora, a minha energia fica a zero.
Mal saio, inevitavelmente durmo.
 
Quando acordo de um sono profundo e restaurador, acordo tranquila.
Mas logo ali naquele segundo, a cabeça começa a sua busca de compreensão e conhecimento do meu eu...
 
Uma semana são sete dias.
Sete dias em que tenho de gerir algo que me consome, ocupa, não deixando espaço para mais nada.
Agora sim um verdadeiro monstro: A ANSIEDADE!
 
Sinto uma frustração enorme por estar a ser tão fraca deixando a ANSIEDADE ditar o meu estado de espírito.
Quero voltar a dominar-me... Quero ter o controlo!
 
Estava insuportável para mim, para as miúdas, para o João.
Chorava, irritava-me, desaparecia, não ia trabalhar...
 
Depois de uma longa conversa com o João. De me revoltar contra tudo o que sinto, de me acusar e culpar por estar a perder as rédeas. O João fez-me ver que o melhor era mesmo aceitar o que estava a viver, em vez de combater. Convenceu-me a aumentar o número de sessões por semana.
 
Sei que tenho urgentemente de agir para dar resposta à ANSIEDADE que me está a destruir, mas sinto-me tão egoísta!
O tempo que perco comigo, o dinheiro que estou a gastar, o sofrimento que estou a causar... 
 
Vou fazer o que o João me pediu!...
 

 

 

8 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

FACEBOOK DO BLOG

UM POUCO SOBRE MIM

Posts destacados

O MEU MAIL

ritaspcnolasco@gmail.com

ENDEREÇO DE E-MAIL

DEIXAR CONTACTO

Não esquecer de deixar o seu contacto ao enviar uma mensagem. Obrigada!

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D