<claramenteasperger.blogs.sapo.pt/ rel="icon" href="upimagens.com/di/G7ET/favicon-16.png">" type="image/x-icon" />

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Claramente ASPERGER!

O RISCO (INSUPORTAVELMENTE) INVISÍVEL

Terei o direito de ser completamente EU?


A resposta natural é obviamente.... SIM! 

Mas, na verdade, não tenho a certeza.

Sempre tive dois EUS... aquele que toda a gente conhece e aquele que é muito meu e que só mostro quando sinto que existe abertura para isso. Quando sinto, ou quando sentia. E é aqui que começa a minha dúvida.

Quero ser EU. Não quero usar máscara.

Problema... Não sei como isso se faz, porque tenho noção que não tenho noção da fronteira do razoável. 

 

 

 

Sei que existe um risco... Um risco insuportavelmente invisível que não deveria pisar, muito menos ultrapassar.

Mas... não o vejo!!

Não sou só eu que não o vê. Ninguém o consegue ver, eu sei.

 

Então como sabem quando devem parar? Como sabem que ele está ali?

Viver em comunidade é viver com limites. Tudo tem o seu limite. O risco que não se deve pisar, está em todo o lado.

A minha verdade tem que conhecer esse limite. Tenho que saber parar antes de o pisar e fazer alguém, ou mesmo eu, sofrer!

A minha verdade foi sempre talvez um pouco cruel (muitos devem estar a pensar... UM POUCO!). Sempre foi politicamente incorreta e muito frontal.

Será que tenho de aprender a colocar laçarotes na minha verdade, ou a pintá-la às cores, ou então dar à verdade um sabor a chocolate?
Será que devo dizer uma meia verdade?

Só quando intuitivamente perceber onde se encontra o tal risco, insuportavelmente invisível que não deve ser pisado e muito menos ultrapassado, é que então poderei ser EU.


Será que algum dia isso irá acontecer?

Vou dar o meu melhor!!

 

Claramente ASPERGER! Desabafos

 

 

 

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

FACEBOOK DO BLOG

UM POUCO SOBRE MIM

Posts destacados

O MEU MAIL

ritaspcnolasco@gmail.com

ENDEREÇO DE E-MAIL

DEIXAR CONTACTO

Não esquecer de deixar o seu contacto ao enviar uma mensagem. Obrigada!

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D