<claramenteasperger.blogs.sapo.pt/ rel="icon" href="upimagens.com/di/G7ET/favicon-16.png">" type="image/x-icon" />

Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Claramente ASPERGER!

TRAÇOS DE ESPERANÇA

Nunca foi um objetivo meu ir para a universidade, aliás, repudiava-me mesmo essa ideia.

Quando cheguei ao 10º ano segui a área B, engenharia, era a área óbvia a seguir.

Sempre gostei de matemática e física. Depois adorava o quebra-cabeças de tentar arranjar qualquer coisa que se tivesse estragado ou avariado. Era capaz de perder horas nisso.

Engenharia era a minha cara. E fiz testes psicotécnicos que o confirmaram.

Deus me livre... pensava eu!

Nunca iria para a universidade estudar engenharia. Não sei porquê, mas sentia um aperto no peito só de pensar nisso.

O que eu queria era ir para a televisão.

Desde pequena que tinha esse sonho... O sonho de trabalhar em televisão.

O problema é que não sabia a fazer o quê.

 

Não fui para a universidade. Não havia hipótese. Poderia não saber o que queria, mas sabia bem o que não queria.

Acabei por tirar um curso de vídeo.

Nesta decisão foi crucial o apoio do pai e da mãe.

Porque estou a contar este momento da minha adolescência?

 

 

Rita Rocha, professora de filosofia com mestrado em educação especial, lançou agora um livro baseado na sua tese, TRAÇOS DE ESPERANÇA.

É sobre uma adolescente com Síndrome de Asperger (SA) e o seu extraordinário talento para o desenho. É também sobre a orientação vocacional dos jovens com Perturbação do Espetro do Autismo durante a transição do 9º para o 10º ano e do 10º para o 11º ano.


Será que existe uma "lista negra" de profissões vetadas a quem tem determinadas características?

Será que estas crianças são misturadas num rótulo geral que pretensamente as identifica?

Com este estudo percebemos a importância que os professores têm na vida desses alunos... "Estas crianças frequentemente mostram uma surpreendente sensibilidade à personalidade do professor (...) A atitude emocional básica do professor influencia, involuntária e inconscientemente, o humor e o comportamento da criança" - escreveu Hans Asperger, o pediatra que descobriu a Síndrome com o seu nome, em 1944.

Como a Rita escreve no seu livro: "É preciso saber olhar, interpretar e interferir face a comportamentos e atitudes invulgares ou excecionais. E isto não parte apenas do bom senso ou da sensibilidade de cada um, mas da formação adequada dos professores, de forma a atender, o melhor possível, estes alunos e, assim, garantir igualdade de oportunidades para todos, em vez de os conduzir para as correntes do insucesso escolar".

Este é um livro em português, o que já por si é muito difícil encontrar sobre esta temática, de apoio e informação para melhor se conhecer as características das crianças e jovens Asperger.

 

Ajuda a compreender o porquê de algumas das suas reações: Impulsividade, insensibilidade, isolamento. O porquê de lidarem mal quando são criticados apesar de serem muito críticos para com os outros, para sublinhar apenas alguns aspetos retratados na Tese que também  aponta para algumas diferenças entre rapazes e raparigas Asperger.

 

Penso que é também uma mais-valia para que professores e famílias tomem consciência que estas crianças e jovens, rapazes e raparigas, necessitam de um acompanhamento "personalizado" para que o seu futuro escolar e profissional não seja comprometido.

 

"Todos os agentes educativos podem utilizar as ferramentas que considerarem adequadas. O desenho pode ser uma, mas não certamente a única. Afinal, cada jovem com Síndrome de Asperger é um ser único, com desafios físicos, emocionais e pessoais. O nosso papel é ajudar a ultrapassar estes desafios, aprendendo uns com os outros sobre as questões do Espetro do Autismo. Ao aprender uns com os outros, estamos a ajudar as gerações mais novas." - Conclui a Rita no final do livro.

 

A Síndrome de Asperger, que está inserida nas Perturbações do Espetro do Autismo, tem que ser melhor conhecida por pais e professores. Só assim poderão ser o apoio que estes jovens precisam para tornar os seus sonhos em realidade!

 

Voltando a mim...

Não segui o que estava escrito e persegui um sonho!

Tirei o curso de vídeo e desde essa altura trabalho em televisão como editora de imagem.

Concretizei o meu sonho, atingi o meu objetivo e realizei-me profissionalmente.

 

A televisão passou de sonho a realidade!

 

Hoje tenho outros sonhos, mas a mesma determinação em os alcançar!

 

Claramente ASPERGER! Desabafos

 

VEJA OUTROS POSTS

 

CLARAMENTE... NÃO DÁ MAIS! #4

CLARAMENTE... PRECISO DE RESPOSTAS! #5

O RISCO (INSUPORTAVELMENTE) INVISÍVEL

SERÁ O MEU MUNDO QUADRADO?

NÃO ESTÁ A SER EM VÃO!

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

FACEBOOK DO BLOG

UM POUCO SOBRE MIM

Posts destacados

O MEU MAIL

ritaspcnolasco@gmail.com

ENDEREÇO DE E-MAIL

DEIXAR CONTACTO

Não esquecer de deixar o seu contacto ao enviar uma mensagem. Obrigada!

Mensagens

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D